Assinatura RSS

Arquivo da tag: Acompanhamentos

Sugestões para ceia de natal/ano novo

Publicado em

Mais uma vez cá estou eu para sugerir pratos para sua ceia!

Essas são só algumas sugestões pois o cardápio varia sempre de acordo com o que sua família mais gosta. Recomendo fortemente que você faça esse risoto de limão siciliano se for servir carne de porco. Combina super bem!

Risoto de limão siciliano – Se não encontrar o siciliano pode fazer com tahiti mesmo. Vá provando para não ficar muito ácido. Acompanha muuuito bem carne de porco e aves.
Penne com molho de shitake – Uma sugestão diferente, já que nunca vi servirem macarrão na ceia. Você pode inovar!! hahaha
Arroz de forno – Você pode colocar o que quiser nesse arroz. SUGIRO MUITO PALMITO (amo). Você pode colocar pedaços de tender, frango, etc e servir como prato único (na verdade com uma saladinha,que é pra não ficar xoxo).
Carne assada com molho de cogumelos
Risoto de funghi – Esse risoto eu já fiz com várias combinações. A última delas foi funghi e gorgonzola. Ficou muito bom!!
Gnocchi feito em casa – Esse é pra quem tem tempo sobrando! Haha

Beijos!

Anúncios

Olha o kibe!

Publicado em

Como diria o Cumpadre Washington, “OLHA O KIBE!”

Muito fácil de fazer e uma delíciaaaa! O único problema é que faço tudo a olho… Eu gosto assim, com pouco trigo e bastante carne! Se preferir, coloque mais trigo do que eu ;)

Ingredientes:

  • Mais ou menos 1/2 Kg de carne moída (uso patinho)
  • 1 xícara de trigo para kibe
  • Cebola picadinha
  • Alho picadinho
  • Um punhado de hortelã picada (se não gostar pode colocar cheiro verde)
  • Sal a gosto

Modo de fazer:
Deixe o trigo de molho em água morna por mais ou menos 20 minutos (até perceber que ele absorveu bem a água e está hidratado). Tempere a carne moída com a cebola, o alho, a hortelã e sal. Coloque o trigo aos poucos, até perceber que o kibe não está desmanchando. Modele os kibinhos e pronto!

Eu faço para congelar, daí coloco os kibes numa forma untada com óleo e levo ao freezer por uma ou duas horas. Depois coloco em saquinhos (assim eles não grudam um no outro e você pode tirar do freezer só o que for usar).
Não precisa descongelar para usar. Você pode levar direto ao forno ou fritar em óleo (eu sempre faço no forno porque né, to bem de colesterol já! haha)

Alcachofra

Publicado em

É época de alcachofra! Yupiiii

Que delícia tirar folhinha por folhinha e passar no molhinho e… PERAÍ, VOCÊ NÃO CONHECE ALCACHOFRA??

Tia Nataly explica:

“É uma planta perene, com até 400 cm de envergadura, que volta a brotar anualmente. Suas folhas tem cor verde claro cobertas de uma penugem branca que lhes dá uma aparência pálida. Dá uma inflorescência comestível, produto muito apreciado quando ainda na fase inicial e razão de seu cultivo comercial. Ao se transformar em flor aberta endurecem as brácteas e não podem mais ser aproveitadas para consumo.
São procedentes da região sul do Mar Mediterrâneo, mais provavelmente do Magrebe, na África. A alcachofra é um parente muito próximo do cardo comum, do qual procede, tendo sido aprimorado para consumo humano por muitos anos de cultivo. Existem indícios da planta em estado natural na Tunísia. Os antigos egípcios a conheciam, assim como os gregos, que introduziram o cultivo na Sicília e na Magna Grécia.”

Sim, você leu direito: é uma flor. Ó, que lindooo!! Só dá pra comer antes dela florescer, mas olha que lindinha que ela fica depois de aberta:
 Aqueles pelinhos/espinhinhos chatos que a gente tem que tirar vão se tornar essas pétalas roxinhas!

A época da alcachofra é de agosto a novembro. Em outubro tem a tradicional FESTA DA ALCACHOFRA (me leva) em São Roque. Eu e meu marido (com os avós dele e alguns amigos) vamos quase todo ano! Tem vários restaurantes com tudo quanto é tipo de comida feita com alcachofra!! A-DO-RO *-*

Aqui em casa eu gosto de fazer assim: Cozinho na pressão com água e um pouco de sal (mais ou menos 20 minutos). Para saber se está cozida é só puxar uma folhinha e ver se ela sai com facilidade. Depois tempero com sal, pimenta (ás vezes) e muuuito azeite. Só isso. Daí gosto de ir tirando folhinha por folhinha… O tipo da coisa que só dá pra fazer em casa mesmo (porque meleca o dedo), mas é muito gostoso. Comfort food mesmo.
Pra mim, é uma graaande experiência gastronômica! Haha
Minha família pode confirmar: fico horas ali compenetrada, tirando folhinha por folhinha e degustando!

Vamos na festa esse ano??

Beijos!

 

Salada japonesa de pepino

Publicado em

Oi gente!

Essa saladinha é daquelas que a gente come em restaurante japonês e nem imagina qual a receita. Sacomé?
É muito fácil de fazer e legal pra variar a sua salada de todo dia.

Dei esse nome de “salada japonesa de pepino” uma porque né, É JAPONESA, e outra porque sou péssima pra dar nomes e não manjo nada das minhas origens nipônicas. Sorry ancestrais.

Chega de lero-lero e vamos à receita:

Ingredientes:

  • Pepino japonês fatiado (uso o fatiador pra ficar bem fininho)
  • Shoyu
  • Óleo de gergelim torrado
  • Gergelim preto a gosto

Modo de fazer:
Misture tudo a seu gosto! Não deixe de colocar o óleo de gergelim porque é o principal (quer dizer, depois do pepino, porque senão não teria a salada e enfim…)

Bjs!

Geléia de pimenta

Publicado em

Geleia de pimenta
Oi gente!

Essa semana eu comprei umas pimentas vermelhas tão bonitinhas e quis inventar moda fazer uma receita diferente. Gosto muito de pimenta e fazia tempo que eu ouvia falar da tal geleia (com acento ou sem?? Valei-me minha professora de gramática)…
Fui caçando uma receita daqui e dali e adaptei pro que eu tinha em casa. Algumas receitas falavam para usar só pimenta, outras para colocar maçã (para não ficar tão ardido), outras para colocar abacaxi (ainda quero testar).

Usei maçã pois era o que eu tinha em casa. No fim acho que eu poderia ter colocado só a pimenta. Sem a sementinha ela não fica ardida. Vou colocar abaixo a receita de como eu fiz, mas você pode fazer sem maçã (colocando mais pimenta) que acho que também deve ficar bom.

Ingredientes:

  • 7 pimentas vermelhas (6 sem e 2 com sementes)
  • 2 xícaras de açúcar
  • 1 maçã com casca e tudo
  • Suco de meio limão ou vinagre

Modo de fazer:
Bata no liquidificador a maçã, as pimentas e o vinagre. Coloque numa panela com o açúcar e mexa até ficar em ponto de geleia (lembre-se que depois de fria ela endurece um pouco).

Só isso.

É legal para presentear . Coloquei em um pote grande de geleia e em dois pequenininhos (desses de mini-geleinha, sabe?), um pra minha mãe e outro pra minha cunhada (que também gosta de experimentos na cozinha).

Você pode usar em carnes (levei num churrasco e foi um sucesso), porco, queijos, doces…
Aqui embaixo eu usei um pouquinho numa torradinha com queijo Brie.

Torrada com geléia de pimenta e queijo brie

Beijos!

O que é Molho Béarnaise?

Publicado em

Aqui também tem cultura!! Tá pensando o quê?!?!
Como já diria o ET Bilu: “busquem conhecimento”! hahaha
Foi isso que eu fiz. Quer aprender o que é Béarnaise?? Então faz um biquinho francês e vem comigo, s’il vous plait!

Até hoje de manhã eu também não sabia o que era béarnaise (vocês conhecem??). Daí ouvi na NamariaBraga e fui pesquisar. Legal conhecer coisas novas, né?

Bom, daí que molho béarnaise tem toda uma técnica, meu bem. Rola um processo químico complicado!

Pra começar, a wikipedia explica: Molho Béarnaise é um molho feito de manteiga clarificada emulsionada em gemas de ovos e aromatizado com ervas. Na aparência, é amarelo claro e opaco, suave e cremoso. É um molho usado para bifes.

A Superinteressante explica a química por trás do negócio:

Culinária: Ciência ao molho Béarnaise

Quando menos se espera, uma das glórias da cozinha francesas desanda. Os cientistas explicam por que às vezes isso ocorre e por que às vezes não
por Maria Inês Zanchetta e Waltraut Helene Lay

À primeira vista parece simples: de fato, não há dificuldade alguma em ferver um punhado de estragão e cebola picada numa mistura de vinagre e vinho até que boa parte do líquido tenha se evaporado. Depois de coada, a infusão volta ao fogo brando e a ela acrescentam-se gemas. Em seguida, já fora do fogo, manteiga derretida, aos poucos e sem parar de bater. Sal, pimenta, umas gotinhas de limão, salsinha picada, e está pronta uma das glorias da cozinha clássica francesa: o molho béarnaise, fino acompanhamento para aves, peixes e, principalmente, carnes grelhadas. Mas, como bem sabem os doutores de forno e fogão, as aparências enganam.

Esse é um dos molhos mais difíceis de fazer. Só quem já se aventurou a prepará-lo conhece as armadilhas escondidas na operação. Pois, mesmo que o cozinheiro não tenha feito nada de errado, a iguaria pode desandar quando menos se espera. A arte de cozinhar, que não é senão provocar reações químicas entre substâncias, tem dessas coisas. Mas aquilo que pode parecer um insondável mistério, como a causa do desastre de uma sauce tão ingênua, se explica pela teoria científica – a rigor, por duas teorias.[…]

O texto é bem comprido, então se quiser ler o resto é só clicar aqui ;)
Aí fui atrás de um vídeo explicando por que né, que seria de mim sem o Youtube?? [pausa dramática]

Achei um videozinho bem legal, da chef Flávia Quaresma (do “mesa pra dois”, lembra?) fazendo um atum com molho béarnaise que parece duas uma delícia!

Tem várias receitas legais com frutos do mar no canal dessa marca Frescatto (e olha que não to ganhando nem um camarãozinho pra falar isso aqui, hein?)

Agora você já sabe mais uma coisa legal! Vai fazer o molho béarnaise na sua casa?
P.S.: Pra provar que nem tudo é glamour, enquanto eu escrevia esse post CARBONIZEI uma panela de carne. Um beijo pra quem fica na internet e esquece a comida no fogo.

Aproveitando tudo: Beterraba

Publicado em

Beterraba

Oi gente!!
Como sou suuuperantenada com as TENDÊNCIAS  se é que existe isso na culinária quis aproveitar tudinho de umas beterrabas que preparei outro dia. Reaproveitamento tá SUPER USANDO. HAHA

Cozinhei as beterrabas (4 pequenas) na panela de pressão com água e um pouquinho de sal. A partir daí fiz os pratos abaixo:

Prato nº1 – Sopa de legumes
Sopa
Com a água da beterraba (não descartei!!), que é cheia de nutrientes, fiz essa sopa de legumes. Refoguei cebola e alho, coloquei alguns legumes que tinha na geladeira (vide Sopa de geladeira) como abóbora, cenoura, um ovinho batido (que dá uma cara meio feinha pra sopa, mas fica uma delícia deliciosa!), um pouco de arroz (adoro arroz na sopa)… Daí onde entraria água, coloquei a água da beterraba. Não ficou roxinha por causa da abóbora que predominou (adoro essa palavra).

Prato nº2 – Arroz colorido
Arroz colorido
A cara não ficou convidativa, confesso. Tá que eu também não montei prato, taquei tudo na travessa por causa da pressa do marido… Mas ficou muito gostoso! E diferente. Meu marido gostou! haha
Acho que crianças também devem gostar já que dá uma cara diferente pro arroz de todo dia e fica mais nutritivo ;)

Prato nº3 – Salada de beterraba
Beterraba
Por fim, com a beterraba em si eu fiz salada. ADOOOORO salada de beterraba *-*

Vocês também não jogam nada fora?